Três usos possíveis para o RPA no varejo

Ao longo da última década, o mercado de varejo passou por inúmeras transformações, principalmente com a popularização e o fortalecimento do e-commerce. Por mais que essas mudanças tenham trazido muitas oportunidades para a indústria e o comércio, foi preciso readaptar estratégias de negócio e de operação e lidar com alguns desafios. Dentre eles, destacam-se os custos crescentes de produção e de armazenamento, a falta de mão de obra especializada em tecnologia e em inovação, bem como o aumento da expectativa dos clientes 

Nesse sentido, a Automação Robótica de Processos (RPA) tem o potencial de transformar a forma como a indústria trabalha e de proporcionar um aumento da produtividade e da qualidade do serviço. Além disso, o uso adequado das soluções inteligentes aprimora a experiência do cliente e, consequentemente, melhora a margem de lucro da organização. 

Quando se fala em tecnologias de automação, os primeiros benefícios que costumam ser citados é a otimização do tempo e a redução de falhas, ambos obtidos pela aplicação da RPA em tarefas repetitivas. Porém, como o mercado varejista é altamente complexo e todos os seus processos são de custo elevado, o uso da automação proporciona um aumento na produtividade e na receita. 

Veja três usos possíveis para o RPA no varejo. 

Planejamento de oferta e demanda 

Como os custos atuais de produção e armazenamento são muito altos – principalmente no Brasil –, todos os segmentos de mercado funcionam na base da oferta e demanda. Ou seja, de acordo com a procura (demanda) do usuário por um produto ou serviço específico, as organizações conseguem se planejar para atender (ofertar) as necessidades desse público.  

Assim, as soluções de RPA otimizam as etapas necessárias para que a gestão tenha informações suficientes para elaborar planos realistas e de alta performance. Dentre elas, pode-se citar a coleta e a padronização de dados, bem como a simulação de cenários.  

Esse tipo de trabalho baseado em dados reais – obtidos por meio da automação – leva a um melhor gerenciamento dos ativos e da capacidade produtiva, evitando tanto o desabastecimento quanto o estoque em excesso, além de ajudar os líderes a tomarem decisões mais assertivas para o negócio.  

Análise de vendas e marketing 

A análise de vendas é uma tarefa essencial para a tomada de decisões comerciais estratégicas, que fundamentam o trabalho das equipes de marketing. Com o uso da RPA, é possível automatizar essas análises e obter relatórios em tempo real que ajudam a entender o comportamento do mercado e as preferências dos clientes. 

Essa tarefa pode ser feita com base em índices pré determinados pela organização, tais como taxa de abandono de carrinho, mapeamento da jornada no e-commerce, formas preferidas de pagamento e outros parâmetros. 

Porém, a automação também garante incontáveis benefícios se utilizada diretamente no ponto de venda (PDV) físico. Um exemplo é o gerenciamento de descontos progressivos sobre o produto adquirido em volumes, estratégia de venda comum em supermercados e lojas de alimentos. A execução manual dessa atividade implicaria em grandes riscos de falhas, além de um alto custo para o varejista. 

Gestão logística e da cadeia de suprimentos 

Uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos e logística é fundamental para o varejista obter o máximo de produtividade e rentabilidade da operação. Assim, ainda que sua atividade base possa ser explicada, de forma simplista, como “pegar o produto do fornecedor e entregar ao cliente”, ela envolve uma infinidade de processos. Dentre eles, pode-se citar o monitoramento do nível de estoque, os pedidos ao fornecedor, a atualização em tempo real no e-commerce, o rastreamento de entregas e a logística reversa.  

Quando a RPA é implementada nas áreas de logística e cadeia de suprimentos, há uma melhoria na integração entre os sistemas internos e também com os fornecedores, clientes e distribuidores. O resultado é uma otimização de custos devido ao gerenciamento adequado do estoque e um ganho muito positivo para a experiência do consumidor, que consegue rastrear seu pedido em tempo real – aumentando também a fidelização do cliente e melhorando a reputação da empresa perante o mercado.