O que significa hiper automatização para os usuários de RPA

A hiper automatização foi elencada, pelo Gartner, como a principal tendência tecnológica global para 2020, e ela se refere a uma nova abordagem que envolve a automação de processos cada vez mais complexos. Essa tecnologia é composta de uma combinação de diferentes ferramentas, tais como a Automação Robótica de Processos (RPA), Inteligência Artificial (IA), Machine Learning (ML) e Processamento Natural de Linguagem (PNL). 

O resultado é a criação de “trabalhadores digitais” que, além de realizar tarefas repetitivas como a RPA costuma fazer, têm a capacidade de analisar dados (estruturados ou não), conectar diversas operações e sistemas, e ainda tomar decisões. A eficiência operacional obtida com a hiper automatização permite que as organizações alcancem diferenciais que vão desde o aumento da produtividade diária até a qualidade do produto final e a satisfação do público interno e externo. 

Para implementar a hiper automatização é preciso ter um planejamento e uma estratégia de negócios e tecnologia muito bem desenvolvidos. Primeiramente é fundamental conhecer os processos internos e entender em que momento a organização se encontra, para então definir objetivos de médio e longo prazo que podem ser beneficiados. 

As empresas que já trabalham com RPA estão um pouco mais adiantadas nesse processo, visto que conhecem melhor os requisitos estruturais mínimos que são necessários para suportar uma tecnologia de automação. Além disso, a organização que pretende trabalhar com projetos altamente tecnológicos precisa ter a inovação como um dos seus pilares culturais. 

Benefícios para os usuários 

Todos os stakeholders de uma organização se beneficiam do uso da hiper automatização, mas aqueles que mais são afetados cotidianamente são os usuários diretos, ou seja, o público interno. Mesmo que muitos dos colaboradores tenham que se adaptar à essa inovação – que pode ainda não faz parte da cultura organizacional – os benefícios são diversos e costuma-se ter bastante abertura. 

A maior vantagem que os funcionários costumam destacar com relação à hiper automatização é a possibilidade de se desligar de tarefas altamente operacionais e repetitivas, que demandam muito tempo e tornam a experiência de trabalho negativa. Com o uso dessa tecnologia, o colaborador pode se concentrar em atividades que geram impacto para a organização e para as quais ele estudou e se profissionalizou. 

Pode-se dizer, portanto, que a implementação da hiper automatização nas organizações é o passo principal para abrir um mundo de novas oportunidades para a experiência do colaborador, transformando as tarefas manuais e desgastantes em processos autônomos baseados em regras e sem necessidade de intervenção humana. 

A hiper automatização significa, também, maior autonomia e liderança para o usuário dentro de seu próprio setor. Isso se traduz em liberdade para criação de estratégias e de planejamentos mais efetivos, bem como melhoria na experiência do funcionário – guiada por um aumento do senso de propósito e da confiança oriunda dos gestores. 

É comum que muitas empresas, quando buscam automatizar seus processos, possuam dados e sistemas desorganizados, que não se comunicam diretamente. Esse costuma ser um dos principais motivos de fracasso da implementação da RPA, mas a inteligência proporcionada pela hiperautomação – especialmente pela tecnologia de Machine Learning – possibilita que a integração entre essas fontes ocorra mesmo que não tenham uma excelente estruturação de dados. 

Assim como a hiper automatização significa redução de custos, ela também ajuda a mensurar o retorno sobre o investimento (ROI) de ações diversas realizadas por todos os setores, um dos maiores desafios de empresas de todos os segmentos. Com o uso dessa tecnologia e sua capacidade de análises inteligentes, é possível rastrear os investimentos e os retornos obtidos com cada estratégia colocada em prática e calcular a economia de tempo e de dinheiro em um determinado período. 

Hoje, a RPA é uma tecnologia mais popularizada e utilizada em empresas de todos os setores por ter um custo relativamente menor e de fácil compreensão e usabilidade. Porém, ela gera economia financeira no nível da tarefa e não em todo o processo – que é um dos objetivos da hiper automatização. Esse é o momento, portanto, de o mercado se preparar para dar o próximo passo rumo à inteligência tecnológica e alcançar um novo nível de qualidade e excelência.